A perda do olfato chama-se anosmia, a diminuição hiposmia e a percepção de odores desagradáveis persistente cacosmia. Muitas condições podem levar à alteração da percepção do olfato. E como o sentido do olfato potencializa o sentido do paladar não é incomum perceber diminuição concomitante de ambos. O quadro mais comum é resultado de obstrução nasal e não é grave – como em perdas temporárias do olfato e paladar em resfriados e gripes.
Outras vezes, porém, perde-se olfato em transtornos que impedem o ar de circular na cavidade nasal e, assim, chegar à zona do nariz onde os receptores olfativos estão localizados – como pólipos nasais e desvio de septo.
Mais raramente, outras doenças ou até mesmo o uso de certos medicamentos podem estar envolvidos na alteração de olfato e paladar.
Procure um otorrinolaringologista para avaliar e tratar perdas persistentes nestes sentidos!